No mês da Mulher, Coplana promove reativação do Núcleo

Renata4

Não por acaso, reativação do Núcleo

da Mulher ocorre no dia 8 de março,


O que seria apenas uma data comemorativa, como acontece no dia 8 de março no mundo inteiro, Dia Internacional da Mulher, acabou sendo um marco para mulheres ligadas à Coplana. Isto porque nesta data, o Núcleo da Mulher fez sua primeira reunião, de reativação dos trabalhos, contando com a participação de cooperadas, filhas e esposas de cooperados, além de colaboradoras. Estavam presentes também o presidente da Coplana, José Antonio de Souza Rossato Junior, a superintendente Mirela Gradim, e o presidente da Socicana, Bruno Rangel Geraldo Martins.

O presidente da Cooperativa abriu a reunião, destacando a importância da aproximação das mulheres da Cooperativa e também do agronegócio. “A retomada do Núcleo da Mulher é uma ação neste sentido. A meu ver, a mensagem do cooperativismo é muito próxima da história das mulheres. A primeira cooperativa, criada em 1844,  contou com 27 homens  e uma mulher, e imagine como foi o desafio para ela há quase dois séculos. Estamos, portanto, em um momento de repensar o papel feminino não só na sociedade, mas também na nossa Cooperativa. Temos atualmente 128 colaboradoras, somos a única cooperativa em São Paulo a ter uma superintendente mulher, uma das raras cooperativas com presença feminina no Conselho de Administração e a única cooperativa com um Núcleo da Mulher”, disse Rossato.

Todos acompanharam atentos à palestra proferida pela empresária do setor agropecuário, Carla de Freitas, conhecida como “embaixadora da pecuária de Rondônia”. Carla contou sua trajetória desde criança, passando pelo falecimento de seu pai e pela responsabilidade de assumir a fazenda e os negócios, até os dias de hoje, quando prepara um de seus filhos para sucedê-la.

Na palestra, a empresária também citou a superintendente Mirela Gradim como exemplo de profissional. Destacou a força que a mulher tem e motivou todas as presentes. “A mulher pode tudo. O Brasil não é mais rosa e azul, e sim verde e amarelo e já passou da hora de falarmos de gênero, temos que falar de competência”, disse Carla, compartilhando com todas as presentes os seus três “Ds”: disciplina, dedicação e determinação.

Renata5

Única Cooperativa a ter uma mulher na Superintendência,

Coplana apresenta as novas integrantes do Núcleo

A superintendente da Coplana, Mirela Gradim, apresentou as integrantes do Núcleo da Mulher e aproveitou para relembrar um pouco de sua trajetória. Mirela afirmou que acredita na força dos núcleos da Coplana e que, mais ainda, torce muito para o crescimento do Núcleo da Mulher. “Temos 1.165 cooperados, e a maioria tem esposa, filhas, portanto, temos um espaço grande para crescer e contamos com a participação de todas vocês”, convocou.

 

A coordenadora do Núcleo da Mulher, Priscila Fumes Bellodi, Renata6acompanhada de Tatiana Bento e Danielle Baratela Bellodi, que também integram a coordenação do Núcleo, declarou que precisam de união e estimulou as presentes a unirem-se não só pelo agronegócio, mas pelos próprios interesses familiares. “O Núcleo veio para fortalecer as mulheres. Com salto, batom ou bota precisamos assumir nosso importante papel e deixar de ser apenas uma companhia ou uma paisagem na lavoura. Nós podemos. Nós conseguimos”, resumiu Priscila.

 

Cooperadas e colaboradores aplaudem

Reativação do Núcleo e a palestra

Tanto as colaboradoras que acompanharam a comemoração do Dia Internacional da Mulher quanto as cooperadas e familiares de cooperados foram unânimes em reconhecer a motivação que a reunião gerou. “Foi muito interessante porque reafirmou que a participação das mulheres no mundo do agronegócio é fundamental”, declarou Juliana Ferreira Natal, esposa e filha de cooperados.

A cooperada Carla Tovo de Almeida garante que saiu revigorada do encontro. “Foi um estímulo para a mulher ir para o campo e participar mais de seus negócios. A palestra da Carla nos estimulou a assumir sem medo as responsabilidades e ser mais ativas”, disse ela. Laís Loss, que é filha de cooperado, também saiu da reunião motivada. “Achei interessante este apelo para que estejamos envolvidas nas questões do agronegócio. É fundamental estar por dentro e, neste sentido, o evento nos mostrou do que somos capazes”, afirmou.

As colaboradoras Luciana Rocha da Costa e Tamiris Gregório concordam. “Este evento serviu para trazer mais mulheres para a Cooperativa. Foi muito importante para conscientizar quem participou a trazer outras mulheres”, disse Tamiris. “Este evento foi ótimo, um incentivo. Não só para quem pensa no agronegócio, mas para todas as mulheres pensarem no seu papel na sociedade. Todas saíram da reunião no maior alto astral”, concluiu Luciana.

 

 

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome*

Email

Website