Investimento em conhecimento e tecnologia é chave para evolução

investimento tecnologia

Investimento em conhecimento e tecnologia é chave para evolução

A melhor maneira de evoluir no agronegócio é investir em conhecimento e tecnologia. Esta é a opinião do economista Luiz Fernando Abussamra, que ministrou a palestra “Governança, gestão de riscos e sustentabilidade no agronegócio”, no CAC, dia 23 de novembro.

O evento, uma promoção dos Núcleos, abordou não só o panorama nacional e mundial do agronegócio, mas as maneiras corretas de gerir riscos e administrar o negócio de com sustentabilidade e bons resultados.

O consultor lembrou que o agronegócio possui um ambiente hostil, em que o produtor lida com a imprevisibilidade do clima, variação dos preços das commodities e dos preços em geral, câmbio, problemas fundiários, ambientais, entre outros. “Num ambiente totalmente adverso, ainda temos bons resultados. Imagine se investirmos em conhecimento, em tecnologia e buscarmos uma constante evolução? Seremos ainda melhores”, resumiu Luiz Fernando.

Ele ressalva que não dá para ficar apenas no “bom”; pode-se buscar o excepcional e, para tanto, é necessário utilizar conceitos de governança, gestão de riscos e sustentabilidade aplicados ao agronegócio, por meio da análise de resultados.

“O agronegócio ainda é nosso melhor ativo e não foi vendido, sendo motivo de cobiça do mercado internacional. Qualquer investidor do mundo gostaria de colocar dinheiro aqui. Representamos 40% do PIB brasileiro”, afirmou. O economista lembrou que, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), o Brasil tem um grande desafio: produzir alimentos para nove bilhões de pessoas ao redor do mundo até 2050. “E o que é necessário para fazer esta travessia? Investir em conhecimento e tecnologia”, insistiu.

Com a palavra, o produtor

Daniele Bellodi Baratela, filha de cooperado e integrante do Núcleo da Mulher, aprovou a iniciativa e gostou da abordagem da palestra. “Na verdade, eu até queria mais! Gostaria de uma explanação mais longa e que o assunto fosse abordado mais vezes, porque o tema é muito importante. Como a Mirela [superintendente da Coplana] falou, uma exigência do mercado vai ser nosso constante crescimento, e este tipo de palestra é um incentivo e nos dá diretrizes. Achei sensacional”, disse Daniele.

Ciro Mendes Sitta, do Núcleo Lideragro, compartilha esta opinião. Segundo ele, é relevante a iniciativa da Coplana de investir em conhecimento, trazendo palestras interessantes, com profissionais que têm um vasto conhecimento do mercado e trazem informações detalhadas aos produtores. “Foi muito boa a palestra. Gostei demais”, resumiu.

Produção Neomarc / Fotos: Renata Massafera

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nome*

Email

Website