Mip Soja

Logos-04O Manejo Integrado de Pragas implica em uma mudança de conceitos na lavoura. Na cultura da soja, por exemplo, as aplicações de defensivos são feitas de forma preventiva, a partir de um calendário pré-determinado. Com o MIP, o agrônomo faz o monitoramento antes da aplicação, para saber se, de fato, há incidência da praga e a aplicação se faz necessária.

De imediato, este sistema já diminui o volume de produtos químicos lançados no campo. O agricultor tem uma redução de custos, ao mesmo tempo em que reduz os impactos ao meio ambiente.
O programa também objetiva criar uma rede de monitoramento das populações de duas pragas principais do chamado “complexo de pragas da soja”: Helicoverpa armigera, conhecida pelo seu nome científico, e Chrysodeixis includens, chamada de falsa medideira.

Além dos defensivos químicos, o MIP prevê o uso de produtos biológicos e a preservação dos inimigos naturais das pragas, o que promove um controle mais conservacionista em termos ambientais.
Mais informações: tecnologia@coplana.com